Image for post
Image for post
Página de Watt, de Samuel Beckett

Eu quero ser dependente de Hölderlin para sempre

Res

[…] assim eu aprendi a renunciar:

Nenhuma coisa que seja onde a palavra faltar

Hölderlin, A palavra

Renunciar: vem de renuntiare: infinitivo do verbo renuntio, que significa relatório. Re (novamente) + nuntio (anunciar) = re-anunciar.

Renunciar, ou re-anunciar, é, portanto, uma fala; fala essa desejada profundamente por este e todos os relatórios — eles querem anunciar a renúncia de uma pessoa que não queria ser criada, mas que viu que o espaço que lhe foi delimitado para viver está hoje muito mais florido do que jamais sonhara ser — e por isso ela anuncia — ou re-anuncia, numa tentativa que a palavra nunca chegue a faltar — que está aqui. Esta renúncia, bem como a visão destas flores desconhecidas, são a tentativa de tradução do que esta parca visão alcança por mestre.

Estão visão é embaçada — e fica assim devido às lágrimas que, mesmo que a atrapalhem de ver, não a impedem de sentir a ventania da palavra mestre — de qualquer palavra que aceite ser, de fato, uma palavra em trânsito (não são todas que aceitam), como o deveria ser qualquer outra, — porém qualquer outra já esquecera de cruzar sua travessia, sentou na margem e ali ficou; já a palavra mestre esqueceu sua própria definição de tanto olhar horizonte onde não deveria — onde não tinha nenhum.

CCS, 23 de outubro de 2017

Vernacular / Escritora / Papelaria autoral / Atelier do Centro www.vernaculareditora.com www.instagram.com/ccsvernacular www.conglomeradoatelierdocentro.com

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store